Armazenamento

BACIAS DE CONTENÇÃO EM PEAD – QUAL O MELHOR MODELO PARA SUA EMPRESA?

Procurar soluções para impedir vazamentos ou minimizá-los é primordial para toda indústria. Como o derramamento de produtos químicos pode causar inúmeros prejuízos, a instalação de bacias de contenção em PEAD tem por objetivo impedir que o produto atinja o solo.

O vazamento causa a degradação do meio ambiente, impacta a comunidade local com a geração de resíduos poluentes e se transforma em motivos de multas e processos contra a empresa. Por isso, ter um projeto para contenção de vazamentos visa a proteção tanto do ecossistema local, quanto do seu negócio.

Para saber sobre os melhores métodos de proteção anti-vazamento, acompanhe conosco quais são os modelos disponíveis no mercado, suas aplicações e o porquê optar pelas bacias de contenção em PEAD.

Vantagens do uso das bacias de contenção em PEAD

Por norma, todo produto em qualquer estado (líquido, sólido ou gasoso) deve ser armazenado em receptáculo totalmente fechado. O tipo de reservatório e o local dependem da categoria de produto e da necessidade da empresa.

O vazamento pode ocorrer em inúmeras ocasiões, como:

  • Manejo incorreto no transporte do produto;
  • Armazenamento em local declinado ou limitado por alguma depressão no terreno;
  • Estocagem exposta ao sol;
  • Exposição de produtos de naturezas reagentes.

Ocorrendo uma ou mais das situações acima, o risco de o produto vazar e contaminar o local é alto, implicando preocupação até com produtos não perigosos, a exemplo do óleo de cozinha, por seu alto nível poluente.

O abrigo de produtos em cima de bacias de contenção em PEAD ajuda, além de impedir o vazamento geral, a reter e reaproveitar o conteúdo vazado. Assim, consegue-se direcionar a substância derramada para outro recipiente.

Modelos de sistemas de contenção

Os modelos de bacias de contenção em PEAD de alta densidade são fabricados com material resistente e impermeável. Assim, a bacia é resiste à corrosão e impede a proliferação de bactérias e fungos.

Em geral, há três classes de diques de contenção:

  • Plástico injetado;
  • Concreto armado;
  • Bacias de contenção em PEAD.

O plástico injetado é uma opção economicamente viável. Contudo, seu nível de segurança é insuficiente.

Por sua vez, a bacia de concreto armado tem alta segurança, mas trata-se de uma alternativa construída in loco, sendo, portanto, de alto custo, além de ser imóvel. Em outras palavras, é uma bacia inflexível e que impede sua locomoção.

A opção de polietileno de alta densidade (PEAD)  mostra-se como a melhor escolha quanto ao custo-benefício. Como se não bastasse ser fabricado com um material flexível, também é bem mais econômico em relação ao dique de concreto armado.

Sua vantagem sobre os outros modelos é a flexibilidade: estamos falando de um material leve, capaz de ser transportado e dobrado para diversas finalidades. Por isso, a bacia em PEAD pode configurar caixas de contenção e bacias para tambores, assim como contêineres, transformadores e geradores.

As bacias podem, ainda, acompanhar estrados internos e torneira para a retirada, com segurança, do produto derramado. Com esses benefícios, o modelo tornou-se a opção preferida para a indústria que necessita de dispositivos eficientes, econômicos e seguro para o manuseio dos produtos.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *