Meio Ambiente

Conheça os 3 maiores acidentes ambientais de todos os tempos

Ao longo do tempo, conforme o ser humano passou a manipular materiais químicos, os riscos ao meio ambiente tomaram proporções cada dia maiores. Muitos são os benefícios trazidos pela manipulação dos químicos, o que acabou por revolucionar o modo de vida humano, porém, foi também este o motivo dos maiores desastres ambientais da modernidade.

Vamos conhecer 3 dos maiores acidentes ambientais que afetaram a humanidade.

 

Césio 137 em Goiânia (GO)

Considerado o maior acidente radiológico de todos os tempos, o contato de moradores de Goiânia (GO) com o Césio 137 aconteceu em 1987. Dois catadores de materiais recicláveis encontraram um aparelho de radioterapia abandonado. O aparelho foi levado para a casa dos rapazes, que já começaram a sentir enjoos, tontura e outros sintomas de contaminação.

Uma semana depois, o aparelho foi vendido a um ferro velho e aberto pelo dono, que encontrou um pó de brilho azul intenso no interior. A partir daí, várias pessoas tiveram contato com o Césio 137, e começaram a sofrer os mesmos sintomas de contaminação. A primeira vítima fatal foi uma criança de 7 anos, que ingeriu acidentalmente um pouco do pó radioativo.

Somente 4 pessoas tiveram a morte atribuída diretamente ao Césio 137, mas cerca de 80 morreram por complicações decorrentes da contaminação.

Chernobyl

A maior catástrofe nuclear de todos os tempos aconteceu na Usina Termonuclear de Chernobyl, na cidade de Pripyat, na Ucrânia. Em 1986, operadores da usina procederam com um teste, quebrando várias regras de segurança. Isso resultou no superaquecimento e explosão do reator nuclear número 4, espalhando nuvens tóxicas de combustível pelo leste europeu.

Um relatório da Organização das Nações Unidas de 2005 estimou a morte de cerca de 4 mil pessoas nos países mais próximos de onde aconteceu a tragédia, mas a ONG Greenpeace fala em cerca de 100 mil vítimas. A cidade de Pripyat permanece evacuada, mas até hoje cerca de 5 milhões de pessoas vivem em áreas seriamente contaminadas.

Mais de 30 anos depois, os habitantes da região ainda sofrem com doenças decorrentes da radiação, a mortalidade infantil é uma das maiores do continente, e autoridades locais estimam que serão necessários cerca de 2000 anos para descontaminar completamente a área. Por conta da contaminação do solo e da água, a radiação está presente até na alimentação da população.

Rompimento da barragem de Mariana (MG)

O caso mais recente de acidente ambiental que chocou o mundo foi o rompimento da barragem da mineradora Samarco, em Mariana. A estrutura continha rejeitos de mineração, formados predominantemente por óxido de ferro, água e lama. A enxurrada de 62 milhões de metros cúbicos devastou o distrito de Bento Rodrigues.

A lama atingiu afluentes do Rio Doce e causou a morte de todo o ecossistema deste rio, que abastecia grande parte do estado do Espírito Santo, tornando-se estéril. O solo da região também se tornou infértil, uma vez que os rejeitos são pobres em matéria orgânica. As consequências vão além, afetando até mesmo a vida marinha dos recifes de corais de Abrolhos, região onde deságua o Rio Doce.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *