Meio Ambiente, Segurança do Trabalho

DERRAMAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS – PRINCIPAIS DESAFIOS

O derramamento de produtos químicos deve ser evitado por meio da adoção de uma série de medidas, porém há casos em que ele ocorre e, para além de um plano de prevenção, é preciso formular um plano de ação, a fim de minimizar suas consequências. 

O que fazer em caso de derramamento de produtos químicos

De início, é necessário compreender a diferença entre vazamento e derramamento, afinal, o segundo é muito mais grave do que o primeiro:

O vazamento ocorre quando determinado produto químico escapa de seu invólucro, já o derramamento de produtos químicos ocorre quando eles, além de escaparem, atingem outros ambientes, como o solo, a água e o ar.

Um exemplo concreto: um combustível qualquer, como diesel, escapou de seu tonel de transporte, mas ficou represado na bacia de contenção – houve um vazamento. Porém, se a bacia de retenção não foi usada e o combustível atingiu o mar – houve um derramamento. 

Por isso os derramamentos são muito mais agressivos e problemáticos do que os vazamentos e algumas medidas devem ser tomadas para minimizar seus efeitos:

  • O corpo de bombeiros e de brigadistas deve ser imediatamente acionado;
  • A área deve ser isolada e sinalizada para evitar que trabalhadores e passantes entrem em contato com os produtos químicos derramados, especialmente quando explosivos e venenosos;
  • Os riscos devem ser corretamente avaliados, tais como a identificação dos produtos que vazaram, seus efeitos e possibilidades de reação com o ambiente com o qual entraram em contato; 
  • Se possível, deve-se estancar o escape imediatamente, como no caso de vazamentos de gás ou de vapores, que podem ser interrompidos ao fechar os registros;
  • Devem-se seguir as orientações estipuladas pelos fabricantes dos compostos químicos, como promover ou evitar a ventilação, espalhar elementos que possam absorver os líquidos derramados, como serragem, dentre outras ações previstas;
  • Após a remoção dos produtos, é preciso descontaminar o ambiente por completo, o que só pode ser feito por profissionais experientes e sempre portando os equipamentos de proteção necessários à segurança de todos;
  • Avisar imediatamente as autoridades e órgãos competentes e jamais esconder a ocorrência dos derramamentos, pois assim será possível que medidas mais efetivas sejam tomadas. 

A prevenção de derramamento de produtos químicos

A prevenção de derramamento de produtos químicos é ainda o melhor a fazer, afinal, evitar a ocorrência desse tipo de acidente é muito mais eficiente e econômico do que tentar reverter ou minimizar as consequências de seu escape.

Para tanto, o mais indicado é observar a legislação e as normas de segurança, tais como:

  • ISO 45001, que especifica o que deve ser feito para a elaboração de um ambiente de trabalho seguro e com boa gestão de segurança e saúde ocupacional;
  • ABNT NBR 14725-1, com normas especificamente voltadas para o transporte, manuseio e armazenamento de produtos químicos;
  • NR 16, que determina como os produtos devem ser corretamente rotulados, com rótulos visíveis e uso de símbolos de fácil reconhecimento;
  • FIS 001, que especifica o risco de produtos perigosos. 

Por fim, vale apostar nos sistemas de contenção, como as bacias de contenção, que são eficientes, econômicas, reutilizáveis e de fácil transporte. 

As bacias de contenção evitam uma série de problemas, uma vez que mesmo que vazem, os produtos ficam represados em seu interior e não derramam, é muito mais segurança para empresa, para o meio ambiente e para as pessoas. 

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.