Meio Ambiente

DESCONTAMINAÇÃO QUÍMICA

A descontaminação química é um procedimento que visa remover fisicamente quaisquer contaminantes ou ainda alterar sua composição química para que eles se tornem substâncias inócuas e não agressivas às pessoas e ao meio ambiente. 

Para tanto, podem ser utilizados diversos tipos de dispositivos para realizar a descontaminação química, além dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) que devem ser portados pelas equipes responsáveis por serem empregados na ocorrência de emergências químicas. 

O que é uma emergência química? 

Uma emergência química pode ser descrita como uma situação adversa que envolve produtos químicos os quais, de diferentes formas, representam riscos à saúde humana, ao meio ambiente, à segurança da população, assim como ao patrimônio privado e público. 

Um exemplo de emergência química é quando ocorre um acidente ou desastre químico, ou seja, quando há a liberação não intencional de substâncias perigosas e prejudiciais, como o derramamento de combustível no mar ou o escape de materiais inflamáveis. 

Nessas situações, é preciso que uma equipe de técnicos entre em ação a fim de tomar providências para reduzir os riscos e consequências da emergência química, além de descontaminar o ambiente no qual ela aconteceu para impedir seus danos. 

Como se dá a contaminação por produtos químicos 

A contaminação por produtos químicos se dá de diferentes maneiras, sendo importante apontar que tanto pessoas, quanto máquinas ou mesmo ambientes inteiros se contaminam ao entrar em contato com químicos perigosos:

  • A contaminação é capaz de se dar por meio do contato com partículas, névoas, vapores e gases emitidos pelos produtos químicos;
  • Por respingos dos produtos. Estes podem atingir máquinas, pessoas, solo e água;
  • Funcionários e máquinas de uma indústria, por exemplo, terminam por se contaminar ao tocar poças do produto químico vazado ou derramado;
  • Ao manipular máquinas, instrumentos e equipamentos contaminados também ocorre o contágio; 

Assim, qualquer indivíduo que entrar em contato direto com produtos químicos perigosos se contamina com eles e, por isso, deverá passar pelo processo de descontaminação química a fim de evitar riscos à saúde. O mesmo vale para máquinas e instrumentos. 

O processo de descontaminação química

É comum que o processo de descontaminação química seja realizado no local onde se deu a ocorrência do acidente químico, pois levar máquinas e instrumentos de um lado para outro aumenta os riscos de contaminação e ainda atinge mais áreas e pessoas. 

Dessa forma, é recorrente que instrumentos sejam lavados com soluções especiais para inocular os produtos químicos e também lavagens para sua completa remoção. Os técnicos, por sua vez, devem portar os equipamentos de proteção, como máscaras, roupa especial, luvas e óculos. 

As lavagens (de equipamentos e roupas) precisam ser feitas com cuidado, pois de nada adianta lavar um equipamento e permitir que a água repleta de compostos químicos perigosos atinja o solo. Do contrário, descontamina-se uma coisa, mas contamina-se outra. 

Não por acaso, nos processos de descontaminação química as piscinas são frequentemente utilizadas, já que elas mantêm represada a água resultante das lavagens para que seu descarte possa ser efetivado da maneira correta. 

As bacias de contenção são ideais para realização deste procedimento, pois por serem flexíveis, é fácil transportá-las até o local em que será feita a descontaminação. Ademais, elas são laváveis e altamente resistentes, permitindo que sejam utilizadas mais de uma vez. 

Já as roupas utilizadas pelos técnicos têm de ser corretamente higienizadas para serem utilizadas novamente ou, a depender da toxidade dos materiais, descartadas ou incineradas imediatamente após o uso. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *