Meio Ambiente, Segurança do Trabalho

Existe diferença entre vazamento e derramamento de produtos químicos?

Então você não sabe a diferença entre vazamento e derramamento de produtos químicos? Essas palavras não possuem exatamente o mesmo significado, mas com certeza se referem a uma coisa só: perigo.

As duas ocorrências envolvem situações que precisam ser diferenciadas, até por conta das ações de contenção apropriadas que têm de ser tomadas a fim de minimizar os impactos no meio ambiente.

Qual a diferença entre vazamento e derramamento?

Imagine a seguinte situação: há um tanque repleto de hidróxido de sódio (a famosa soda cáustica) que começa a gotejar por conta de uma pequena fissura em sua superfície. Isso é um vazamento.

Depois de algumas horas, você está passando pelo local e percebe que aquele gotejar já se transformara em uma grande poça e está escorrendo rápido, indo em direção a uma área com diversos colaboradores. É preciso conter o derramamento.

É como se fosse a causa (vazamento) e a consequência (derramamento), percebe? Deve-se evitar o vazamento, caráter preventivo; mas, se  acontecer, é preciso conter o derramamento, caráter corretivo.

Agora que você já sabe a diferença entre vazamento e derramamento, é importante saber exatamente o que fazer no caso de alguma emergência com produtos perigosos.

Procedimento de emergência com produtos químicos

Quando ocorre um vazamento ou um derramamento é imprescindível seguir todas as normas de segurança e recomendações dos profissionais para garantir que não decorram consequências mais graves.

Por isso é fundamental analisar o material que vazou, pois cada substância deve ser contida de forma adequada. Dessa maneira, é importante seguir às instruções que estão registradas nas fichas com informações do fabricante.

Depois da isolação do local, a utilização de equipamentos como bandejas de contenção, canaletas pluviais, mantas, diques, entre outros, auxiliam de modo eficiente para a contenção do derramamento. Após isso, o conteúdo que derramou deve ser coberto com o absorvente ideal.

O procedimento seguinte é efetuar o recolhimento dos desejos com sacos plásticos, coletá-los em um receptor destinado à produtos químicos, além de limpar e ventilar a área. Antes de ocorrer a liberação, é essencial que uma avaliação cuidadora seja realizada para garantir que o local esteja devidamente seguro.

Uma das maiores preocupações é com a repercussão de tais acidentes no meio ambiente. Os seres humanos, assim como toda a flora e fauna, podem ser seriamente prejudicados.

Veja esses possíveis resultados de um incidente:

  • Rios: quando um rio é contaminado com substâncias químicas, não são apenas os peixes as únicas vítimas. Na verdade, toda a população ribeirinha que se beneficiava da pesca e que ainda usava a água para irrigação, por exemplo, é duramente atingida. Muitas vezes, até a economia local é atingida;
  • Mar: quantas vezes sabemos de manchas de óleo na água do mar comprometendo a vida de muitas espécies e tornando praias inteiras impróprias ao banho? Turistas deixam de frequentá-las, o movimento de regiões caiçaras diminui e a renda per capita também;
  • Ecossistemas: o ecossistema é um conjunto de seres vivos de diferentes espécies que interagem em uma determinada região, dependendo uns dos outros. O desmatamento para a passagem de oleodutos, por exemplo, termina destruindo essa harmonia. Não importa se há diferença entre vazamento e derramamento. Ambos teriam um efeito devastador, inclusive para a população indígena que retira sua subsistência do local;
  • Regeneração: vários organismos vivos sofrerão com a toxicidade despejada em seu habitat natural. Após um incidente, a grande maioria não consegue se regenerar, ainda que o vazamento ou derramamento seja de menores proporções;
  • Ar: agentes poluentes causam inúmeras doenças do trato respiratório e alergias nas pessoas que moram na circunvizinhança do lugar onde ocorreu a emissão. Muitos podem ser intoxicados seriamente com gases venenosos. Isso sem contar o grande perigo de explosão quando são substâncias inflamáveis, a exemplo dos gases.

Como evitar os desastres ambientais

A prevenção ainda é a melhor solução para evitar que o meio ambiente seja lesado por derramamento ou vazamento de produtos químicos.

É fundamental que empresas e autoridades se unam, façam um esforço em comum para evitar tragédias como as que vemos no Brasil.

Treinamento de funcionários, respeito aos órgãos fiscalizadores e, principalmente, ao ser humano são ações que custam bem menos se comparadas às altas indenizações a serem pagas em caso de acidentes. Contudo, vale lembrar que a vida e a sobrevivência do nosso planeta não têm preço.

Um pensamento sobre "Existe diferença entre vazamento e derramamento de produtos químicos?"

  1. Os impactos de vazamentos de produtos quimicos podem destruir comunidades, ecossistemas e empresas. Ha casos de organizacoes que tiveram problemas deste tipo e jamais se recuperaram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *