Meio Ambiente

É possível uma indústria química verde?

indústria química verde

O mundo está a um passo de enfrentar problemas de escassez de matérias-primas e recursos necessários à nossa sobrevivência, principalmente a água. E a isso ainda se adiciona o problema da geração de lixo resultado das produções industriais.

Para prevenir uma catástrofe prevista nas próximas décadas, o uso de alternativas sustentáveis se tornou prioridade. Além disso, o assunto virou ponto principal nos debates entre os países, inclusive sobre uma indústria química verde.

Por demandar pesquisas, altos investimentos e a substituição de produtos e fontes muito utilizadas atualmente – entre eles, o petróleo –, ainda há resistência de muitas corporações para aderir a alternativas sustentáveis. No entanto, é fundamental entender que o atual modo de extração e uso das matérias pode se tornar inviável já nos próximos anos – principalmente causando interrupção no consumo.

bacia de contenção

Por isso, vamos explicar como é possível se adequar à uma indústria química verde e quais ações começar para minimizar os impactos negativos no meio ambiente.

Ações tomadas pela indústria química verde e cenários possíveis

O objetivo de uma indústria química verde é buscar alternativas que minimizem, ou até mesmo evitem a produção de resíduos descartáveis na natureza. Apesar de se preocupar com o tratamento final do resíduo gerado, as ações focam em alternativas que não causem de forma alguma impacto no meio ambiente, além de contribuir com o desenvolvimento social também.

Assim, a indústria química verde foca esforços em cinco princípios:

  • Desenvolvimento de catalisadores;
  • Substituição ou eliminação do uso de solventes;
  • Uso de matérias-primas sustentáveis;
  • Erradicação de produtos tóxicos;
  • Formulação de processos químicos mais eficientes e sem impactos ambientais.

A partir dessas ações, a indústria tende a reverter quadros de degradação ambiental, levantando debate na sociedade nas formas de produção e os impactos resultantes desses processos e produtos.

Além de focar nos processos, a indústria química verde colabora com os impactos sociais de suas produções. Isso acompanha a tendência mundial de conhecer a origem do produto e o modo de obtenção das matérias-primas.

Um exemplo muito notado está na indústria cosmética, que cada vez mais se preocupa em obter ingredientes que respeitam a biodiversidade, com apoio em comunidades tradicionais e pequenos produtores. Os métodos respeitam uma extração sustentável e a conservação dos recursos naturais.

Benefícios dos processos sustentáveis e pautados na conservação ambiental

Ainda na indústria de cosméticos, um dos pontos que viraram tendência é a formulação do produto. Os consumidores estão cada vez mais interessados na pauta do rótulo limpo, ou seja, sem químicos que comprometam sua saúde. Um exemplo é a presença de selos como “livre de parabenos”, “livre de sulfato”, entre outros.

Na indústria alimentícia, também é observada a explosão de consumo de alimentos orgânicos. Da mesma forma, pautado pela redução de químicos que podem comprometer a saúde humana. Isso pode ser no modo de cultivo de produtos de origem vegetal ou de origem animal.

Essa preocupação beneficia o consumidor, que sabe a origem, o modo de preparo e a produção ética e sustentável da empresa. Acima de tudo, a própria empresa se beneficia, pois consegue captar e fidelizar mais consumidores, além de manter o meio ambiente intacto. Em outras palavras, a empresa continua com sua cadeia de produção por mais décadas e séculos, sem risco de acabar com sua principal fonte de matéria-prima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *