Segurança do Trabalho

POR QUE FAZER MAPA DE RISCO QUÍMICO?

O mapa de risco químico é uma das formas mais eficientes de proteger o colaborador. Ocorre que durante o dia a dia profissional, qualquer empregado fica exposto a riscos como, por exemplo, acidentes de trabalho. 

Há também os riscos químicos, que são considerados um dos mais significativos à saúde humana, pois os produtos químicos causam grandes danos ao corpo. 

Afinal, com a identificação de todas as informações necessárias que envolvem os riscos químicos, é possível melhorar os processos já existentes na empresa, tornando o ambiente de trabalho mais saudável e zelando pela saúde dos colaboradores. 

Quer saber mais sobre o assunto? Leia abaixo.

O que é mapa de risco?

O mapa de risco é uma representação visual que apresenta, por meio de círculos de diferentes cores e tamanhos, os riscos existentes na empresa e em cada ambiente de trabalho. 

O objetivo principal deste material é divulgar e informar aos colaboradores, de forma clara, os riscos aos quais eles estão expostos ao realizar tarefas, utilizar espaços, equipamentos e suprimentos. 

Esse mapa deve estar sempre afixado em locais de fácil visualização a todos, pois é de extrema importância para o bom funcionamento da empresa ou indústria, assim como para a saúde ocupacional dos colaboradores. 

Os riscos são subdivididos em 5 categorias. São elas: física, química, ergonômica, mecânica e biológica.

A importância do mapa de risco químico

Os riscos químicos no ambiente de trabalho estão relacionados ao contato do empregado com substâncias, compostos ou produtos tóxicos, como poeiras minerais, vapores, gases, névoas e fumos metálicos que são liberados em processos de fundição. 

Esse contato é capaz de penetrar no organismo do funcionário de forma respiratória, via cutânea, ou seja, através da pele, ou ser absorvido por ingestão. 

Eles causam diversas consequências, como irritação nos olhos, dores de cabeça e doenças pulmonares. Entretanto, vale destacar, ainda, que há uma outra forma de risco químico, que são as substâncias que diminuem a concentração de oxigênio no ambiente, podendo levar o colaborador a óbito, por asfixia simples. 

Portanto, é fundamental que a empresa esteja segura contra acidentes químicos e que os colaboradores saibam manusear corretamente os produtos usados no local, bem como se proteger contra os riscos existentes. Dessa forma, mapear o risco químico é mais do que necessário. 

Veja, abaixo, alguns pontos importantes sobre o mapa de risco químico:

  • Realizando o mapa, consegue-se analisar todos os processos que ocorrem na empresa, permitindo, assim, o reconhecimento dos riscos;
  • É possível visualizar quais medidas são necessárias para aumentar a segurança do ambiente de trabalho. Entre as principais medidas, estão: utilização de equipamentos de proteção coletiva (EPC) e de equipamentos de proteção individual (EPI), treinamentos regulares, inspeções rotineiras, modificação no processo de trabalho, entre outras ações; 
  • Com o documento pronto, é viável realizar uma gestão de risco químico segura e responsável, na qual os gestores conseguem cuidar bem da empresa e também do bem-estar e da saúde dos funcionários.

Quer entender melhor sobre os produtos químicos? Acesse o nosso blog.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.