Meio Ambiente

Proteção do meio ambiente é mais que preocupação é ação

Atualmente, a proteção do meio ambiente se tornou uma pauta de interesse geral, já que não se trata apenas da conscientização da população. Todos nós devemos pensar em atitudes que levem em consideração um mundo mais sustentável, menos poluído e que responsabilize as pessoas pelos seus atos.

No âmbito corporativo, as preocupações parecem triplicar. Afinal, cada vez mais as empresas são cobradas por suas atitudes e posicionamentos quando o assunto é a gestão responsável de recursos. E é aqui que as empresas que transportam produtos químicos e inflamáveis começam a fazer a sua parte!

Logística especializada e proteção do meio ambiente

Ao pensarmos na cadeia produtiva das indústrias, muitas vezes esquecemos uma fase que é fundamental: a do transporte. O processo de logística que envolve o deslocamento de produtos químicos deve ser feito com cuidado. Acima de tudo deve-se escolher maneiras de trabalhar que estejam alinhadas com a proteção do meio ambiente.

bacia de contenção

Composições químicas como explosivos, gases, líquidos e sólidos inflamáveis, oxidantes, substâncias tóxicas, infectantes e materiais radioativos possuem diferentes classificações quanto ao risco de transporte. No entanto, elas podem causar desequilíbrios custosos ao meio ambiente.

Existem órgãos regulamentadores dos transportes de cargas perigosas espalhados pelo mundo inteiro. No Brasil, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) é quem prevê essas determinações.

Regras para proteção do meio ambiente

Todavia, para colocar em prática a verdadeira proteção do meio ambiente, é imprescindível que as empresas se atentem a uma série de regras. Consequentemente, devem estar dispostas a modificar algumas ações recorrentes no seu cotidiano. Mas que práticas são essas?

Documentação. As empresas de transporte devem estar com a documentação em dia, que é preparada por órgãos estaduais, garantindo a adequação de suas práticas;

Procedimentos. O uso de equipamentos de EPI e o cumprimento de procedimentos de segurança do trabalho são indispensáveis. Eles ajudam a garantir um transporte que acarrete o menor impacto possível no meio ambiente;

Clareza. Cada produto tem de ser preparado para a locomoção, levando-se em consideração aspectos como estabilidade, embalagem, identificação e sinalização. Dessa maneira, o manuseio e a visualização ficam mais acessíveis e ágeis;

–  Bem-estar. O motorista responsável pelo transporte precisa estar descansado. Além disso, quando a viagem for feita durante a noite, é fundamental seguir uma programação de paradas determinadas pelas autoridades;

Emergência. Em casos de acidente, é necessário estar preparado para os procedimentos a seguir: isolamento do local e sinalização de emergência, identificação do cenário e seus riscos, comunicação rápida de autoridades e bloqueio da área, identificação dos produtos envolvidos, solicitação de apoio especializado, avaliação de riscos e recursos, ações de urgência;

Redução de danos. Este tópico diz respeito às medidas de contenção, remoção dos materiais e a limpeza. estas ações podem não ser executadas diretamente pela empresa de transporte, porém, a responsabilização e o apoio financeiro são essenciais;

A informação faz toda a diferença

A proteção do meio ambiente é assunto sério. Portanto, falar dela é olhar para um mundo muito maior do que aquele que achamos que conhecemos, pois a informação correta pode fazer a total diferença.

Fontes de pesquisa como o DNIT, o portal Pensamento Verde e o site do Sebrae, com a sua cartilha de sustentabilidade, são ótimos lugares para começar a pensar sobre ações mais sustentáveis e, claro, colocá-las em prática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *