Meio Ambiente

VTA – QUAIS OS BENEFÍCIOS DA VERIFICAÇÃO DA TECNOLOGIA AMBIENTAL?

VTA é a sigla para Verificação de Tecnologias Ambientais, um programa lançado pela União Europeia (UE) com a finalidade de fornecer aos detentores europeus de tecnologias, dados sobre seus efeitos no meio ambiente, uma preocupação cada vez mais constante. 

A razão é que, muitas vezes, produtores de tecnologias não conseguem ter uma ideia concreta dos efeitos que elas causam, e em um mundo mais voltado às questões ecológicas, ter acesso a essas informações, é essencial para estimular tecnologias ecologicamente promissoras.  

A VTA, portanto, surge como uma forma de atender a essa demanda tão atual. Afinal, de nada adianta produzir uma tecnologia que causa danos ao meio ambiente, mesmo que este “ambiente” esteja localizado longe de suas fronteiras, pois o planeta é apenas um.

Mais benefícios da VTA

Apesar da relevância desse tema, a ISO que trata sobre ele é relativamente nova: a norma 14034 é de setembro de 2018. É ela que especifica, por exemplo, quais empresas devem ter uma VTA e como este programa tem de ser organizado.

De acordo com a norma 1403, empresas nas quais a VTA faz-se obrigatória são as que utilizam recursos naturais, especialmente à base de carbono, como o petróleo, por exemplo, além daquelas que descartam resíduos e emitem gases. Dessa forma é primordial consultá-la para se adequar. 

Já os principais benefícios da VTA são:

  • Padronização de procedimentos, o que permite maior respaldo legal e realização de ações que, em conjunto, trazem muitos benefícios ao meio ambiente; 
  • Obtenção de selos e certificações que terminam por valorizar a empresa, facilitar a aquisição de linhas de crédito, formação de parcerias e reconhecimento internacional;

 

  • Aumento da visibilidade da empresa em um mercado  cada dia mais concorrido e no qual a preocupação com o meio ambiente já não é mais uma mera opção;

 

  • Maior economia, pois manter seus equipamentos em bom funcionamento, por exemplo, não apenas evita a emissão excessiva de poluentes, mas também acarreta menor consumo de combustível e eletricidade, além de aumentar a produtividade;
     

Por fim, é importante pontuar que mesmo no mercado de ações, colocar em prática o programa VTA apresenta ótimo retorno, pois muitos investidores já preferem injetar dinheiro apenas em empresas eco friendly.

A realização de testes de verificação

Para determinar quais procedimentos devem ser adotados com o intuito de cumprir o programa VTA, foram designadas empresas independentes para realização de testes em produtos. 

Algumas delas são organizações do DANETV — Centro Dinamarquês para a Verificação de Tecnologias Climáticas e Ambientais (Danish Centre for Verification of Climate and Environmental Technologies), que realiza testes em produtos das áreas tecnológicas: 

  1. Tecnologias de tratamento e monitoramento de água (inclusive subterrânea) e do solo;
  2. Recursos, materiais e resíduos;
  3. Produção e processos mais limpos;

Por meio desses testes, é possível avaliar os impactos ambientais, cujos resultados são norteadores para que haja investimentos no desenvolvimento de novas tecnologias bem mais eficientes e menos poluentes. Daí, também, sua importância. 

No Brasil, a norma 14034 é um grande marco e auxilia as empresas a se adequarem à VTA. Uma dica: mesmo que sua empresa não precise obrigatoriamente se adequar à norma 14034, é interessante que o faça, pois ela apenas lhe trará vantagens comerciais e à natureza. 

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *