Meio Ambiente

GREENWASHING – COMO EVITAR ESSA PRÁTICA?

GREENWASHING – COMO EVITAR ESSA PRÁTICA

A preocupação com a sustentabilidade é uma questão que contempla os diversos setores da sociedade contemporânea, inclusive no âmbito econômico. Por isso, o marketing verde tem se fortalecido cada vez mais, ainda que seja necessário se atentar às possíveis fraudes – como o greenwashing! Já ouviu falar?

Em tradução livre greewashing significa “lavagem verde” e trata de uma ideia que é divulgada de forma ampla, mas não está intrínseca às práticas institucionais da corporação.

De forma ainda mais resumida, greenwashing consiste na promoção de ações, discursos e publicidades que falam sobre hábitos mais sustentáveis, mas que, na realidade, não são realmente cumpridos.

Como lidar com o Greenwashing?

O greenwashing uma falsa publicidade – o que é crime de acordo com o artigo 37 da Lei 8078/90 do Código de Defesa do Consumidor. Isso pode causar consequências muito danosas para empresas ou indústrias de qualquer segmento. Por isso, é necessário evitá-las pela ética e por justiça.

Ludibriar ações e suas reais consequências caracteriza o greewashing. Afinal, com consumidores mais engajados e com o acesso amplo às informações, a prática vem à tona. Com isso, grandes impactos negativos e irreparáveis na reputação da instituição podem ser provocados.

O apelo ecológico deve estar fundamentado no conteúdo divulgado pela empresa, bem como nas políticas práticas adotadas. Isso torna a relação com o consumidor e com outras empresas transparente, confiável e próspera.

Identificando e combatendo o Greenwashing

Para além de não praticar, é imprescindível identificar o greenwashing e evitar contribuir com empresas que sobrevivem das práticas nocivas à natureza. Mas como? Atente-se aos seguintes sinais em ações de marketing e embalagens de produtos:

  • Utilização de informações falsas, preexistentes ou incompletas;
  • Ocultação dos efeitos negativos de determinado produto ou serviço;
  • Apresentação de quantidades falsas ou imprecisas, além de dados ambíguos que dificultam a interpretação e
  • Utilização de certificados e selos sem a real comprovação ou aprovação dos órgãos oficiais.

Mas e agora, como evitá-las na empresa?

  1. Questione sobre o que a publicidade está defendendo, principalmente ao se tratar de uma solução para um problema muito pontual, é preciso estar respaldado em pesquisas científicas;
  2. Verifique se a empresa possui um sistema de gestão ESG, já que nele se inicia o escopo das políticas verdes e é onde estão definidas a gestão de resíduos, ações sociais, reaproveitamento de resíduos, entre outras questões;
  3. Frases muito vagas e imagens sugestivas devem ser encaradas com cuidado, o discurso em prol da ecologia deve ser consistente e apresentar dados comprobatórios, além disso, a resposta do público-alvo é um excelente termômetro.

Para saber mais sobre como evitar o greenwashing e entender todas as políticas teóricas e práticas que envolvem a adoção massiva e efetiva da gestão verde institucional continue nos acompanhando. A Ambflex é comprometida com a redução dos impactos ambientais causados pela indústria.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.